23 abril 2008

MEIA DÚZIA DE SUGESTÕES PARA A VIRADA CULTURAL by hypinha

A virada cultural tá chegando e meu amor Zeca Bral teve a brilhante idéia de cada um dos integrantes do Meia Dúzia postar meia dúzia de coisas bacanas pra se fazer na virada cultural. Arrasou Zeca! Aí vão as minhas - não preciso nem dizer que todas estão dentro da categoria "Eletrônicos" rs!Na Pista São Francisco indico uma dupla que tá longe de fazer parte dos DJs superstars, mas que vale a pena dar uma conferida:

• Fred e Dranger: No começo de suas carreiras, enquanto ainda não tocavam juntos e se arriscavam como DJ pelas pistas a fora tocavam o bom e velho Psytrance. Depois que se juntaram, se consolidaram mesmo no Electro House. Hoje são residentes das festas do núcleo 4F (ex Psy4Friends). E as únicas 2 festas deste núcleo que estive presente (não recomendo, não recomendo mesmo) só valeram a pena pois eles salvaram o dancefloor. Electro House puro, dançante e com pitadas de vocais que prometem não deixar ninguém parado!


(ainda na Pista São Francisco)

• Propulse: não podia deixar de sugerir meu preferido Fabiano Zorzan aka Propulse! Produz desde 1997 e também fez parte dos primórdios do Psytrance com o projeto Influx, mas deixa essa história pra outro dia...Residente das noites Moving da D-Edge, é referência nacional e internacional com o seu Live Infrasom que mistura house, electro e techno, muito techno, sempre com uma base muito pesada. É um dos mais novos contratados da Carambola Records, mas possui a sua própria produtora e gravadora, a Transmit Music. Eu já perdi as contas de quantas vezes já vi o Live dele e posso afirmar com certeza que nunca é a mesma coisa, o cara é F.O.D.A. e consegue levar o dancefloor ao delírio toda vez como se fosse a primeira vez. Eu ainda não enjoei!

• Renato Ratier: desde pequeno cresceu sob influência da música dentro de casa, por volta dos anos 90 iniciou suas pesquisas voltadas para música e finalmente quando foi morar nos EUA teve contato com produtores, DJs e clubs de house, techno, rock e funck. Com um imenso repertório nas costas, voltou ao Brasil e continuou a fazer festas até que inaugurou o club D-Edge em Campo Grande e alguns anos depois em São Paulo. Hoje além de proprietário do club, é também resdidente e seu som navega entre o House, Electro House e Electro Rock. Vale a pena conferir!

• Snoop: para variar um pouquinho os estilos recomendo o DJ Snoop para quem curte o bom e velho Techno, apesar de seus sets darem uma voltinha pelo Tech House também. Snoop já foi DJ do grupo de rap Extrema Realidade, da zona norte de São Paulo e acompanhou o crescimento da cena eletrônica freqüentando clubs. Sua carreira de DJ deslanchou por volta de 2000, quando ficou em 4º lugar na competição de DJs da rave Hypnotic e em 2002 ganhou o prêmio de DJ revelação da coluna Noite Ilustrada, da jornalista Erika Palomino. Quem gosta de um som grooveado e sabe apreciar mixagens com a técnica que poucos têm não pode perder...

Na Pista das Casas (Noite Viva):

• DJ Pil Marques - Hell´s Especial (Vegas): o DJ e produtor Pil Marques foi o criador do after-hours Hell’s Club em 1994 sendo também responsável pela consolidação da cena eletrônica no país. Iniciou sua carreira como DJ em 1996 e desde então vem atuando nos mais importantes clubes e festas. Hoje residente do after Hell’s Club no Vegas. Seu estilo predominante é house e tech house passando pelo electro house, minimal e break beats. "Macaco véio" com uma puta técnica e um puta repertório, som incrível, não dá pra perder!

E pra fechar a minha meia dúzia de sugestões aí vai a última dica:

• Silent D
isco: um projeto que começou na Holanda em 2002 e promete uma experiência sonora inédita, que contrapõe no mesmo ambiente, pessoas que ouvem música e dançam e outras que nada ouvem, mas assistem a galera dançar. Para isso eles distribuem fones de ouvido apenas para uma parte do público, dividindo-o entre participantes da festa e espectadores. O Silent Disco já vem se apresentando em festas e festivais por todo mundo, em 2003, 150.000 pessoas observaram 29.000 pessoas dançar! E pelo que parece os números não param de crescer. E quanto ao som, rola de tudo, desde Dance Music e todas suas variedades que são mixadas com hard house, punk e salsa. Nunca tive a oportunidade de presenciar um evento assim, mas deve ser no mínimo muito, muito interessante... (na foto: Silent Disco que rolou em Adelaide na Australia - todo mundo de fone uhuuu!)

E boa festa!
∞hypinha∞


(+) virada cultural

6 comentários:

  1. Impressionante como não conheço NADA e NENHUM desses hahaha.

    ResponderExcluir
  2. não precisa conhecer nada e nenhum, já estou lisonjeada de vc ter lido minha coluna!
    :0D

    ResponderExcluir
  3. Uooow...

    Em primeiro lugar meia duzia de parabens à meia dúzia de integrantes desse blog. Mto legal mesmo, ta do caralho...

    Em relação a virada cultural, acho triste que a cena eletrônica esteja se tornando tão POP assim. Pelo lado das pessoas que vivem disso é bom, mas pelo nosso lado é ruim. No meu ver, a popularização da música eletrônica da origem as associações erradas que estamos acostumados a ver por ai além de superlotar o sagrado Dance Floor com pessoas perdidas que não sabem o que estão fazendo ali. Mais enfim, graças a Deus ainda existe um lugar onde todos os seguidores se encontram no final do ano para celebrar a cena.
    E com certeza esse ano não será diferente. Estaremos lá com nossas cartucheiras, litros de protetor solar e muita vontade de bater o pé no chão ao som da batida seca e limpa dos totens sonoros que nos hipnotizam por horas e horas.
    “VAI BURFAR” como diria Renato Biguetti meu querido amigo Lixo...

    Bjos a abs a todos.

    E tenho dito.

    ResponderExcluir
  4. gera / man in the box24/04/2008 18:12

    babado o blog

    vou linkar lea no meu

    tipo assim, virada cultural acho superbacana, mas me conta se alguem frequenta? sei la... pe atras total com estas coisas de graça... é de graca, né?

    ResponderExcluir
  5. Geraci't mon amour, c'est vrai qui personne des notres amis irons.
    Mas é meu dever como boa apreciadora e participante ativa da cena eletrônica indicar as atrações para quem queira ir. Eu não vou.
    Besos gatissimo!

    ResponderExcluir
  6. alexandre chaves26/04/2008 13:41

    E viva a classe B!

    ResponderExcluir